Notícias

Como escolher seu médico?

Publicada em: 25/07/2017

Em entrevista com o Dr. Cristiano Paiva da renomada Clínica Urocentro, nossos reporteres discutiram com ele, dicas para escolher de forma segura o Médico adequado para tratar seu problema de saúde, especialmente os casos que envolvam procedimentos cirúrgicos estéticos ou não estéticos garantido confiança e tranquilidade para o paciente e seus familiares. O Médico diz que há uma formação muito heteregênea dos profissionais fato que pode influenciar de forma negativa no resultado do tratamento que, muitas vezes, pode gerar sequelas definitivas e até óbito.

1. Não escolha seu Médico ao acaso

Converse com amigos ou parentes que tenham feito cirurgia com o profissional escolhido e pergunte como foi o atendimento no pré, trans e principalmente no pós-operatório (curativos, drenos, alimentação), cuidados que fazem a diferença no resultado final do procedimento. É importante frizar que o primeiro laço criado entre o médico e o paciente é a empatia, que se solidifica com o preparo técnico e a humanização do atendimento prestado durante a consulta.

2. Cheque a formação técnica e científica do seu Médico.

Hoje há uma avalanche de medicos fomados no Brasil além de outros profissionais formados em outros países cujo diploma é reconhecido, aumentando a heterogeneidade técnica e científica entre eles. O Concelho Regional de Medicina e as Sociedades na área específica que você procura tem páginas on-line que permitem consultas aos profissionais no sentido de checar se o mesmo é membro efetivo e assim tendo certificação e habilitação para realizar o procedimento proposto. Informe-se também sobre a titulação acadêmica do Médico (Mestrado, Doutorado, Pós-Doutorado) e a instituição onde foi realizada. Participação em congressos, simpósios, palestras, apresentação de trabalhos e publicações (nacionais e internacionais). Por fim, se seu Médico participa ativamente de pesquisa científica e qual sua área de foco. Acessar: lattes.cnpq.br.

3. Volume de casos atendidos versus resultados.

Existe uma relação direta entre a experiência do Médico (volume de casos) e a melhora dos resultados obtidos. Informe-se sobre a atuação do Médico em alguma instituição pública ou privada com alto volume de pacientes (centros de referência), fato que geralmente está relacionado a experiência na resolução de casos clínicos complexos. Esse critério é muito importante quando se fala em cirurgias para tratamento do câncer de próstata onde há uma chance do paciente ficar impotente e incontinente após a cirurgia. Nesses casos, além de discutir detalhes técnicos do procedimento, o cirurgião tem que ter um volume cirúrgico superior a 40 procedimentos/ano pois caso contrário a chance de sequelas indesejáveis no pós-operatório aumenta de forma significativa alterando a qualidade de vida do paciente e familiares.

4. Atendimento médico humanizado.

Avalie o cuidado com que o Médico explica o procedimento que deseja realizar e o critério para selecionar sua equipe, hospital e materiais específicos necessários para cirurgia. A atenção dada pela Equipe Cirúrgica para os familiares que aguardam durante a realização do procedimento, os mantendo informado sobre o andamento do procedimento e principalmente ao finalizar, aumenta sobremaneira a confiança no profissional e sua equipe além de tranqulilizar e deixar felizes os familiares dos pacientes. A humanização do atendimento médico hoje é o principal pilar da relação Médico/Paciente servindo até de proteção em casos de maus resultados, que independem da formação técnica do cirurgião, mas que podem gerar demandas judiciais em alguns casos.

5. O papel do Anestesista e da visita pré-anestésica.

O Anestesiologista é escolha do Cirurgião chefe de equipe e a confiança no mesmo ocorre portanto de maneira indireta e se estabelece de forma mais sólida por ocasião da visita pré-anestésica hoje, parte fundamental de um procedimento cirúrgico seguro pois é onde são analisados cuidadosamente todos os exames e a melhor técnica anestésica para o caso, diminuindo sobremaneira a insegurança e o stress do paciente cirúrgico.

6. Termos de concentimento médico livre e esclarecido.

Atualmente as sociedades médicas criaram termos específicos para cada procedimento, visando dar seguranca para médicos e pacientes. Eles contém de forma clara os detalhes relacionados ao procedimento e devem ser apresentados e dicutidos antes do procedimento com seu médico para elucidar qualquer dúvida existente. Todos os profissionais médicos que realizam procedimentos atualmente são orientados a utilizar os referidos termos.

7. O turismo Médico

O turismo médico é pratica comum atualmente e sujeito a riscos importantes para saúde e para a vida dos pacientes. Ele tem se tornado comum, especialmente relacionados a procedimentos estéticos tendo como principal argumento, o valor financeiro. Sugiro uma avaliação criteriosa para as pessoas que pretendem fazê-lo, tendo como guia, tudo que foi falado até aqui.

O médico finaliza a entrevista reforçando o papel da humanização do atendimento e da boa prática da Medicina baseada em evidências clínicas sólidas e atualização contínua de conhecimentos.

Prof. Dr. Cristiano Paiva
CRM-AM 3376
Clínica UROCENTRO
Rua Fortaleza, 528, Adrianópolis.
Contatos: 3213-4515, 3302-6650 e 99255-0753

Todos os direitos reservados
® 2017